Roberto Costa recebe aval para articular MDB nas eleições de 2020

O presidente estadual do MDB no Maranhão, ex-senador e ex-governador João Alberto, emitiu nesta semana resolução entregando ao deputado estadual Roberto Costa o comando político-eleitoral da legenda. Costa é o primeiro vice-presidente emedebista.

Na prática, o parlamentar terá a missão de rodar o Maranhão conversando com lideranças da sigla para organizar estratégias eleitorais em todos municípios com vistas às eleições deste ano.

A decisão, informou João Alberto, em contato por telefone com O Estado, tem aval de toda a cúpula partidária. “Ouvimos a ex-governadora Roseana [Sarney], os deputados federais [Hildo Rocha e João Marcelo] e estaduais”, destacou o líder – além de Roberto Costa, o deputado Arnaldo Melo integra a bancada do MDB na Assembleia.

O presidente da legenda acredita que Costa está capacidade para a missão. “Conhece o Maranhão e conhece o partido. Por isso, tem plenos poderes para conduzir esse processo e tomar decisões”, completou.

O deputado Roberto Costa também comentou a decisão da cúpula emedebista. Segundo ele, até mesmo o presidente nacional do partido, deputado federal Baleia Rossi, foi consultado antes da delegação de poderes.

“Uma mostra de fortalecimento da política interna do partido. Essa unidade, esse consenso, comprovou, mais uma vez,  o amadurecimento do MDB enquanto instituição partidária e certeza de que as principais lideranças estão empenhadas em fazer um partido ainda mais forte”, afirmou.

Ele destacou, contudo, que estar à frente do projeto não significa tomar decisões sozinho. “Estarei sempre em contato com os líderes da legenda. Ouvir o senador João Alberto, a ex-governadora Roseana e os nossos deputados também será fundamental para a construção de projetos viáveis nos municípios”, pontuou.

Meta

O parlamentar, acrescentou, ainda, que embora a meta inicial seja a consolidação de candidatura do MDB nos municípios, de olho nas eleições para as prefeituras, neste ano, o olhar tem que estar voltado, também, para 2022.

“Queremos nos fortalecer nos municípios para eleger prefeitos e vereadores, mas também, para consolidar lideranças que estejam conosco em 2022, que é uma eleição, embora estadual, que acontece efetivamente nas bases, nos municípios”, antecipou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.