Jhonatan Sousa muda versão em depoimento à Justiça

O assassino confesso do jornalista Décio Sá está sendo ouvido em audiência do processo que investiga o crime.

Imirante.com

SÃO LUÍS – O assassino confesso Jhonatan Sousa Silva muda a versão em audiência do processo que investiga o assassinato do jornalista Décio Sá. Ele disse ao juiz Márcio Brandão, da 1ª Vara do Iribunal do Júri, disse conhecer apenas o José Raimundo Sales Chaves Júnior, o “Júnior Bolinha”, que o contratou para matar o jornalista. Ele confessou que a proposta para matar Décio foi de R$ 100 mil, mas só recebeu R$ 10 mil.

Jhonatan disse não ter certeza dos nomes dos mandantes. Ele negou conhecer Gláucio Alencar Pontes Carvalho, o pai dele José de Alencar Miranda Carvalho, Fábio Aurélio do Lago e Silva, o “Bochecha, Fábio Aurélio Saraiva Silva, o “Fábio Capita”, acusados em inquérito policial por envolvimento no assassinato do jornalista. Jhonatan relatou ao juiz que os nomes dessas pessoas foram citadas durante investigação por pressão da polícia. O pistoleiro mudou a identidade da pessoa que o teria levado de moto após cometer o crime.

Diante da Justiça, a pessoa citada pelo assassino confesso foi o de Marco Antônio Sousa Santos, o “Neguinho Barrão”, que é caseiro do sítio do Júnior Bolinha. Jhonatan disse ter conhecido “Júnior Barrão” em um bar em Santa Inês, em 2010, sendo apresentado por ele ao Júnior Bolinha.

Jhonatan diz que está arrependido e sensibilizado pelos crimes que cometeu.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.