Imundos, Mundos e Fundos…

 

Por Fábio Câmara

Quando o tema é fundo partidário ou fundo eleitoral, eu estou “a cavaleiro” para me posicionar! Enquanto o dinheiro do fundo partidário deve ser empregado nas estruturas, produtos e serviços do partido em si, o

fundo eleitoral deve ser empregado no custeio das eleições propriamente ditas.

Na minha caminhada política, à excessão da eleição à prefeitura de São Luís, nos pleitos que eu concorri o dinheiro público nunca foi um diferencial ou determinante. E em que pese eu ser favorável ao financiamento público das campanhas, beira a excrescência, em plena crise econômica, financeira, social e sanitária, destinar quase 6 BILHÕES, para bancar eleições.

Em primeira votação, o congresso nacional aprovou a Lei de Diretrizes Orçamentárias para 2022 destinando 5 BILHÕES E SETECENTOS MILHÕES para o fundo eleitoral. Valendo ressaltar que para as eleições de 2020, essa mesma rubrica, já de montante bastante elevado, foi de 2 BILHÕES E DUZENTOS MILHÕES.

A mesma LDO ainda aprovou a liberação de emendas de até 3 milhões de forma integral, de uma vez só, dos deputados e senadores direto para governadores e prefeitos passando por alto a exigência legal da medição prévia comprobatória da efetiva realização da obra, o que escancara portas, janelas e pavimenta avenidas rumo às ilegalidades.

O mundo da política custeada por esse fundo bilionário que só passa pelas contas dos medalhões já investidos do mandato, tende a perpetuar no poder os mesmos de sempre. Isso é muito ruim para a democracia e para o processo de alternância no poder! Porém, o que desse mundo e desses fundos pode parecer imundo é destinar quase 6 BI para o fundo eleitoral e não se sensibilizar ou solidarizar com mais de 14 milhões de desempregados e com outros tantos milhões de brasileiros passando fome, destinando, minimamente, 4 bilhões desse montante para auxílio emergencial e/ou para a compra de insumos e vacinas.

Essa votação ainda não é definitiva! A mobilização social pode muito! Apele para aquele ou aquela em quem você votou para corrigir esse disparate. Diga para nós o que você pensa dessa situação!

Acesse o link e cobre diretamente o(a) parlamentar em quem você votou, senado e câmara também.
👉🏾bit.ly/3eynyt4

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.