A frustração dos que tentaram desacreditar o vice Carlos Brandão

Para quem espalhou aos ‘quatro ventos’ que Carlos Brandão não cumpriria a palavra empenhada, durante a sua mais recente interinidade como chefe do executivo maranhense, soou frustrante a notícia de que o vice-governador iniciou a autorização de convênios municipais com prefeituras maranhenses. Pouco mais de um mês depois de receber 153 prefeitos no Palácio dos Leões, agora representando o governador Flávio Dino, Brandão iniciou a autorização dos convênios municipais, e já na segunda-feira, 22, foram liberadas solicitações de sessenta cidades.
Carlos Brandão pretende dar respostas rápidas aos pedidos feitos pelos prefeitos que estiveram com ele em janeiro, e continuar as conversas com os demais gestores, para que sejam atendidos os 217 municípios do estado. Preocupado com o êxito desse trabalho, o vice-governador afirmou destacou a importância dos prefeitos e equipe serem auxiliados desde a apresentação das propostas de obras e criação de programas para cada localidade até a execução dos projetos, que devem ser elaborados de acordo com a necessidade e a capacidade orçamentária relativa aos municípios.
O governo tem um teto financeiro a ser respeitado e é isso que garantirá o bom êxito da empreitada, segundo Brandão. Pautas como essa reforçam o caráter municipalista adotado por Dino e Brandão. Nos encontros com os gestores municipais eleitos e reeleitos, o vice-governador tem reforçado a sua opinião de que as soluções para os problemas do Maranhão passam pelo municipalismo, pelo desenvolvimento social e econômico em todas as regiões maranhenses, considerando sempre as suas respectivas vocações para negócios, investimentos, ações e programas, respeitando as peculiaridades de cada cidade.
Carlos Brandão segue conversando com os prefeitos esta semana, inteirando-se dos pleitos e desafios dos municípios. As autorizações dos convênios são uma ducha de água fria naqueles que quiseram desacreditar o vice-governador do Maranhão, tentando convencer os gestores municipais de que a palavra de Carlos Brandão não seria cumprida. É o primeiro sinal claro do que está pensando o governador Flávio Dino em relação à sua sucessão, em 2022.
Blog do Ludwing

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.