Entrevista: Fufuca Dantas fala sobre sua candidatura ao Consórcio dos Municípios da Estrada de Ferro Carajás

 

Fufuca é candidato ao consórcio dos municípios abrangidos pela Ferrovia Carajás

O prefeito de Alto Alegre do Pindaré, Fufuca Dantas, é candidato a presidente do Consórcio Intermunicipal Multimodal (CIM), que até 2017 se chamava COMEFC (Consórcio dos Municípios da Estrada de Ferro Carajás no Maranhão).

Fufuca está em seu quarto mandato à frente da Prefeitura de Alto Alegre do Pindaré. Ele já exerceu mandatos de vereador, deputado estadual e os cargos de secretário de Estado de Minas e Energia, diretor do Instituto de Previdência dos Servidores do Estado do Maranhão (Iprev) e da Fundação da Criança e do Adolescente (Funac).
Fufuca Dantas conseguiu a proeza de alavancar o Ideb de Alto Alegre do Pindaré para o terceiro melhor entre as 217 cidades Maranhão e criou a primeira escola bilíngue de Educação 4.0 em tempo integral do Brasil.
Nas eleições de 15 de novembro de 2021, Fufuca obteve nas urnas uma votação consagradora. Agora ele disputa pela primeira vez a direção do Consórcio Intermunicipal Multimodal (CIM) como referência em gestão. Nesta entrevista ao blog, ele fala sobre este novo desafio:
MS – O que o motivou a entrar na disputa pela presidência do Consórcio Intermunicipal Multimodal?
Fufuca – Todos entendemos que o consórcio tem um potencial muito grande de ajudar as cidades na construção de melhorias para o desenvolvimento das mesmas.
O meu objetivo em presidir o CIM nasceu principalmente percebendo o quanto as cidades ainda poderão usufruir desses investimentos e o quão burocratizada e engessada se encontra a entidade.
Presidir o consórcio, para mim, é dar um passo além, é trabalhar para levar para as 26 cidades consorciadas equidade e transparência das ações e assim contribuir pra crescimento desses municípios. Hoje, Alto Alegre do Pindaré tem a terceira melhor nota no Ideb e é referência para todo o Maranhão.
Construímos a primeira escola bilíngue de Educação 4.0 em tempo integral da rede pública municipal do Brasil e garantir os mesmos resultados positivos para os outros municípios é investir em um futuro melhor para toda a região.
Desejo dar minha contribuição, utilizando um pouco da minha experiência, para o resgate da credibilidade do Consórcio que, sem dúvida, é um importante instrumento de captação de recursos e uma instância mobilizadora de inteligência para a solução coletiva de problemas nos municípios.
MS – Recentemente, surgiram graves denúncias, inclusive com repercussão na imprensa nacional, relacionadas a um suposto esquema de corrupção na entidade. O que o senhor pode falar sobre isso?
Fufuca – Eu assisti à reportagem. O problema do consórcio tem a ver com a necessidade urgente de resgate da credibilidade da entidade, para isso, é necessário que os prefeitos estejam presentes no seu dia-a-dia, que acompanhe sua rotina.
O consórcio não pode ser tratado como propriedade privada. Não é um lugar para fazer negócios privados à revelia dos interesses coletivos. Não se pode agir à revelia dos prefeitos ou da sua direção. Tem que haver transparência em todos os seus atos.
Onde não há transparência nas decisões, nos encaminhamentos, elaboração e tramitação de projetos, sempre haverá margem para esse tipo de situação apontada na reportagem, por isso, queremos a presença efetiva dos prefeitos no Consórcio e não apenas sua diretoria.
Outra questão que precisamos tratar diz respeito à adoção de ferramentas tecnológicas que assegurem a transparência de todos os processos! Nossa meta é, com a colaboração de todos, resgatar a credibilidade do CIM.
MS – Quais as principais propostas que o senhor defende nesta sua campanha à presidência do CIM?
Fufuca – Nossas propostas são para a reestruturação do consórcio, com a implementação de ferramentas tecnológicas para a padronização que facilite o acompanhamento remoto, tramitação, aprovação e prestação de contas dos consorciados.
Contratação de equipe multiprofissional, mediante acordo de colaboração com universidades federais, para elaboração e submissão de projetos em conformidade com as definições e interesses de cada município.
Queremos ajudar os municípios na resolução dos problemas dos resíduos sólidos com o fim dos lixões. Ampliar o perfil de financiamento dos projetos, possibilitando o atendimento de demandas além da construção civil, como garantia de recursos para formação inicial para profissionais da educação, aquisição e manutenção de equipamentos tecnológicos, mobiliários para escolas, bibliotecas, hospitais e outros.
Implementar projetos de capacitação para empreendedores e a distribuição de insumos para potencializar suas receitas e ampliar a geração de ocupação e renda nos municípios.
Elaborar projetos junto a Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), para a efetivação de ações de fomento para os agricultores rurais dos municípios associados e compartilhar com os entes associados ações bem-sucedidas como o Centro de Referência Cívica e o Centro de Aprendizagem de Educação 4.0 que implantamos em Alto Alegre do Pindaré.
MS – Qual a composição da chapa que está sob a sua liderança?
Fufuca – Sobre a composição da chapa estamos conversando, dialogando, principalmente ouvindo os colegas prefeitos. Nesta segunda-feira vamos nos reunir para fechar sua composição, mas posso assegurar que teremos uma chapa bastante representativa e com grande disposição para promover a renovação do Consórcio.
MS – Como deve ser a escolha da nova diretoria do CIM e quando deverá ser proclamado o resultado desta eleição?
Fufuca – A eleição será realizada dia 19/01, por meio de uma assembleia e o voto é aberto. As chapas podem ser inscritas, caso haja mais de uma, até meia hora antes do início da assembleia. Logo após a eleição, no mesmo ato, será dado posse à Diretoria eleita. Sempre pautei minha atividade política no diálogo, na busca de consensos. Nosso desejo é que a eleição transcorra em um clima de amistosidade e harmonia, de preferência com uma chapa de consenso.
JP Online/ Manoel Santos

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.