Prefeito Edivaldo paga abono a professores da rede básica de educação nesta quinta-feira (02)

O prefeito Edivaldo Holanda Junior paga abono salarial aos professores da rede municipal de ensino de São Luís nesta quinta-feira (02). Os valores já estão disponíveis em conta. O pagamento foi anunciado por Edivaldo em janeiro deste ano e dependia da aprovação de lei municipal para que fosse liberado. Medida injetará mais de R$ 12 milhões na economia local.

A concessão do abono ocorre com parcela extra do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) e beneficia mais de 5 mil professores da rede municipal de ensino. O valor do abono varia de R$ 2 mil a R$ 4 mil reais, dependendo da carga-horária do docente.

O pagamento de salários, 13 salário e outros benefícios é um dos compromissos da gestão do pedetista. Quando assumiu a Prefeitura em 2013, Edivaldo encontrou a folha em atraso. Desde então, os pagamentos foram regularizados e mantidos sempre em dia. Em diversos momentos chegaram até a ser antecipados.

Agora, com o pagamento do abono, Edivaldo também garante a injeção de mais de 12 milhões na economia da cidade em um momento de crise decorrente da pandemia da Covid-19.

Embora não seja uma medida que integra o plano de contingência da Covid-19, o pagamento do abono deve contribuir para mitigar os efeitos da pandemia na economia local, já que serão mais de R$ 12 milhões em circulação. No momento em que o comércio em geral está de portas fechadas para evitar a aglomeração de pessoas, os pequenos negócios devem ser os principais beneficiados, mantendo a economia aquecida nos bairros.

1 pensou em “Prefeito Edivaldo paga abono a professores da rede básica de educação nesta quinta-feira (02)

  1. O abono veio em boa hora para os docentes, mas e os outros servidores públicos municipais que há anos não têm um centavo de aumento? Certo que o abono dos professores é oriundo do recurso da educação, mas o prefeito nunca valorizou os servidores, na sua gestão o que se viu foi uma precarização dos serviços em parte pela terceirização desenfreada imposta por ele. Houve uma licitação para contratação de administrativos para Semfaz 100 pessoas, sendo 80 nível médio e 20 superior, com um custo de mais de 6 mil reais cada um, embora o salário que devem receber seja pífio, é um valor alto para o erário levando-se em conta que os próprios servidores públicos efetivos são pouquíssimos o que têm a graça de receber esse valor ou um aproximado. Ainda que faltam só 8 meses de governo, não muitas ilusões com o próximo prefeito, mas se não piorar o que o atual já faz ruim, já estará razoável.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.