Festas privadas de final de ano ocorrerão normalmente seguindo critérios sanitários

O pedido de alerta do Ministério Público ao governador Flávio Dino sobre as festas de Natal e Réveillon deste final de ano na Grande Ilha, em nenhum momento, significa o impedimento dos eventos privados, desde que cumpram as regras sanitárias.

Bem antes, o Governo do Estado baixou normas suspendendo as festas em espaços públicos aqui em São Luís, onde a festa de final de ano reúne multidão nas praias. E liberou para as festas privadas condicionadas ao cumprimento das regras.

Porém, a manifestação de ontem do Ministério Público deixou alguns interpretando de forma errada, como se o pedido do MP fosse pelo cancelamento de todos os espaços.

Na verdade, O MP pediu atenção para evitar as aglomerações em espaços públicos e a exigência que nas festas privadas as normas sejam atendidas.

Ao contrário das cidades no interior, onde o Ministério Público pediu o cancelamento e foi atendido pela Justiça em razão das festas que seriam realizadas em praças públicas sem o menor controle, as festas aqui na capital que serão realizadas em espaço privados, como hotéis ou casa de eventos, cumprem todas as solicitações sanitárias vigentes.

Do Blog do Luís Cardoso

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.