Coligação de Eudes Sampaio mostra que grupo ficou nanico em relação à eleição de 2016

Eleito vice-prefeito em 2016, quando Luís Fernando foi eleito prefeito pelo PSDB com o apoio de 20 partidos, a coligação “Pra frente, Ribamar”, que aguarda deferimento na Justiça Eleitoral e que tem Eudes Sampaio (PTB), como cabeça de chapa e Tiago Fernandes (PP), como vice-prefeito, mostra que o grupo ligado ao ex-prefeito se tornou nanico.

Com apenas quatro partidos, Eudes Sampaio perdeu 16 outros partidos que não acreditaram no projeto de reeleição do atual prefeito e preferiram coligar-se com outros candidatos.

Fazem parte do grupo político de Eudes, além do PTB e PP, apenas o Solidariedade e o Pros.

Com gestão reprovada por 68,2% dos ribamarenses, segundo pesquisa Datailha (veja detalhes aqui), Eudes não conta sequer com o PSDB, partido que saiu vitorioso em 2016 e que está fora da eleição este ano.

Republicanos, PTC, PSB, PV e PSD, por exemplo, que apoiaram Luís Fernando e Eudes Sampaio em 2016, mudaram o rumo e estão com Beto das Vilas, pré-candidato do Republicanos.

Rede, DEM, PMB e PCdoB trocaram o grupo de Eudes Sampaio por Jota Pinto, pré-candidato pelo PDT.

PSL e Patriota também mudaram suas direções e estão com o grupo de Dr. Julinho (PL).

Já o PMN, partido que apoiou o projeto de Luís Fernando e Eudes Sampaio em 2016 agora caminha com Edson Júnior, pré-candidato do MDB.

De acordo com a última pesquisa DataIlha, se a eleição fosse hoje, Dr. Julinho seria eleito com 41,22%; Beto das Vilas ficaria em segundo lugar com 12,24%; mais longe ainda, apenas em terceiro lugar, ficaria o atual prefeito Eudes Sampaio (PTB), com 11,84%; Jota Pinto aparece com 7,14%; Edson Júnior com 4,29%; Brancos e Nulos 15,51% e Não sabem ou não responderam 7,76. (Veja todos os dados da pesquisa aqui).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.