Roberto Costa denuncia tentativa de enfraquecimento do BASA no interior do MA

O deputado Roberto Costa subiu à tribuna da Assembleia Legislativa na manhã de ontem (28) pra protestar contra as práticas do Banco da Amazônia no interior do estado. Indo contra a decisão das ações judiciais que garantiram a permanência das agências do BASA em Bacabal, Pinheiro e Santa Inês, o banco vem agindo para tentar burlar o funcionamento dessas agências.

Do mesmo modo que fizeram em Bacabal, o banco vem tentando desmobilizar os clientes da agência de Santa Inês. Antes da decisão judicial, a gerência do banco enviou um informativo aos clientes tratando do fechamento da agência e pedindo que os clientes devolvessem os cartões e talões de cheque.

Entretanto, mesmo com a decisão favorável à permanência e ao funcionamento da agência na cidade, até o momento a direção do banco não entrou em contato novamente com os clientes para informá-los da decisão.

Essa prática acaba diminuindo e enfraquecendo os atendimentos na agência, o que, posteriormente, pode ser usado pela direção para pedir na justiça o fechamento da agência, com o argumento de que o banco não teria mais condições de funcionar na cidade.

Mais uma vez o deputado Roberto Costa reforçou a importância da permanência do banco no estado do Maranhão. Além disso, o deputado está encaminhando um ofício às gerências dessas cidades pedindo que sejam enviados informativos à população sobre a permanência e funcionamento pleno das agências.

Para o deputado, diante desse cenário de pandemia, em que é importante o isolamento e o distanciamento social para garantir a saúde das pessoas, fechar uma agência bancária nesses municípios é um ato de crueldade. Essas agências atendem mais de 2 mil pensionistas e aposentados do INSS e com o fechamento essas pessoas não teriam onde ser atendidas com segurança.

“A nossa luta é pela permanência das agências para garantir atendimento e o processo de investimentos que o banco faz em todas essas regiões, o que é fundamental para o momento de crise econômica que vivemos. Com o apoio do Ministério Público, do SEEB-MA e da AEBA nós conseguimos essas vitórias importantes para a permanência do banco nessas cidades. Assim , não podemos admitir que a direção do BASA use desses artifícios para tentar enfraquecer o trabalho que vem sendo prestado à população nesses municípios ”, afirma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.