Jerry e Eliziane pedem demissão de secretário que citou Goebbels em vídeo institucional

A senadora Eliziane Gama (Cidadania) e o deputado federal Márcio Jerry (PCdoB) defenderam na manhã de hoje (17), em postagens no Twitter, que o secretário especial da Cultura do governo Jair Bolsonaro, Roberto Alvim, seja obrigado a dar explicações depois de copiar trechos de um citação do ministro de propaganda da Alemanha nazista, Joseph Goebbels, em um pronunciamento.

O vídeo, institucional, foi divulgado para anunciar o Prêmio Nacional das Artes, projeto no valor total de mais de R$ 20 milhões.

“Caso o ministro não seja demitido de imediato, usaremos nossas prerrogativas no Senado para convocar o ministro para que ele explique e seja responsabilizado por ação tão indecente. Se isso passar como normal e aceitável o precedente aberto por ele terá efeitos nefastos a todos”, destacou Gama.

Segundo ela, “não é possível que se tolere” a postura de Alvim”. “É inconcebível que esse discurso abjeto seja visto como normal”, completou.

Jerry também defendeu a demissão do auxiliar do presidente, ao corroborar declaração do deputado Rodrigo Maia, presidente da Câmara. E afirmou que pretende levá-lo a dar explicações na Comissão de Direitos Humanos da Casa,

“É isso aí, presidente. Ser demitido e responder pelo cometimento grave. Vamos levá-lo à Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara”, argumentou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.