Márcio Jerry vota contra urgência de projeto de privatização da água

Na noite desta quarta-feira (27), o deputado federal Márcio Jerry (PCdoB) votou contra o regime de urgência na tramitação do Projeto de Lei que muda o marco legal do saneamento básico do país e repassa para empresas privadas os serviços de água e esgoto. A proposta, no entanto, acabou aprovada por 269 votos a 113 no Plenário da Câmara dos Deputados.

“Votei não à urgência e votarei contra no mérito porque a proposta é ruim para a imensa maioria do povo, ruim para estados e municípios O projeto permitirá a privatização dos sistemas de abastecimento de água e saneamento”, explicou o deputado.

Mais cedo, Jerry esteve reunido com André dos Santos Paula, presidente da Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema), que foi para Brasília participar do debate. “O novo marco relatório é importante, pode viabilizar investimentos necessários, mas ele precisa ser fruto do consenso na participação entre o privado e o público e por isso precisa de mais debates”, afirmou de Paulo.

Com a aprovação do regime de urgência, a proposta que pode entregar para a iniciativa privada a exploração dos serviços de saneamento, entre eles abastecimento de água potável, coleta e tratamento de esgoto, não precisa mais passar por comissões e pode ser levada para votação em Plenário nos próximos dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.