Instituto Data M, condenado por fraude em pesquisa, divulga novos números sob suspeita da Justiça Eleitoral

O Instituto Data M divulgou esta semana uma nova pesquisa de opinião sobre as eleições, desta vez contratada pelo jornal “Atos e Fatos”. Em pesquisa anterior, a Justiça Eleitoral condenou o Instituto Data M e a Rádio Capital a pagarem multa de R$ 53.205,00 por irregularidades na pesquisa eleitoral.

A Rádio Capital é do vice-prefeito de São Luís e pré-candidato a senador Roberto Rocha (PSB) pela coligação de Flávio Dino. O instituto Data M é do jornalista José Machado, funcionário da Rádio Capital.

A decisão da Justiça Eleitoral declarou a pesquisa do Instituto Data M irregular, em virtude de ausência de documento obrigatório quando do seu registro e pelo fato de sua divulgação não ter observado a antecedência mínima de cinco dias.

Outra fraude da Data M foi registrar a pesquisa sem apresentar o questionário efetivamente aplicado.

Os números da pesquisa eram favoráveis ao pré-candidato comunista e ex-juiz federal Flávio Dino. Dino em dois meses já perdeu cerca de 29% percentuais de intenções de voto.

Depois de toda a desmoralização do Data M com a condenação da Justiça Eleitoral, o comunista tenta a todo custo impedir que pesquisas feitas por institutos independentes sejam publicadas, como no caso da Econométrica, que tem sofrido ações movidas por Dino impendido que os seus levantamentos sejam publicados.

Na avaliação de analistas políticos, Flávio Dino tenta, por meio de escandalosa censura à imprensa, esconder que seu candidato à Presidência da República é Aécio Neves. E isso apenas o instituto Data M se dispõe a fazer.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.