Covardes! Traidores! Edivaldo Holanda Júnior ainda não moveu uma palha em defesa dos militares. E eles já estão presos.

Edivaldo alo lado e Jean Marry durante encontro com militares

Blog JM Cunha Santos

Durante a greve dos militares e bombeiros, Edivaldo Holanda Júnior foi o único deputado federal que não saiu em defesa dos grevistas.

Militares estão presos porque caíram na armadilha política de Edivaldo Holanda Júnior de formar um Comitê Político Militar em defesa de sua candidatura, o que contraria a legislação militar e todos os princípios constitucionais afetos ao assunto. Nota da Secretaria de Segurança Pública: “Manifestar-se, publicamente, o militar da ativa, sem que esteja autorizado, a respeito de assunto de natureza político-partidária; tomar parte, fardado, em manifestações de natureza político-partidária; discutir ou provocar discussão, por qualquer veículo de comunicação, sobre assuntos políticos ou militares, exceto se devidamente autorizado”.

A “Nota da coligação Muda São Luís”, divulgada, ontem, na imprensa, em nenhum momento sai em defesa dos militares; apenas diz que o vídeo é uma manipulação, o que já foi desmentido pela Secretaria de Segurança Pública e pela juíza Nepomucena. Também não se tem notícia de que a coligação de Edivaldo Holanda Júnior tenha sequer disponibilizado advogados de sua campanha para evitar a prisão dos bombeiros e militares que caíram na armadilha da formação de um Comitê Militar, no objetivo criminoso de passar a impressão de que a Polícia Militar do Maranhão apóia Edivaldo Holanda Júnior.

Quando a SEGUP anunciou a prisão administrativa, em cumprimento ao disposto na Legislação Militar, nem Nota de Solidariedade eles divulgaram. Mas divulgaram que Holanda Júnior é um inocente cristão, pai de família. Os caras só enxergam o próprio umbigo.

Mesmo com o poder de mobilização que tem agora, em virtude da campanha política, a coligação “Muda São Luís”, não organizou uma passeata, uma manifestação de protesto sequer, como se poderia esperar, pedindo que os militares não fossem presos. O que fez foi proselitismo político, organizando uma tal de “Passeata pela Paz”, para mostrar, segundo a mesma “Nota da Coligação Muda São Luís” que ELE, Edivaldo, é “um homem cristão, pai de família, sempre foi comprometido com a paz e a democracia”. A democracia das polícias políticas.

Flávio Dino é juiz, a coligação “Muda São Luís” tem um batalhão de advogados, eles sabiam que essa manifestação dos militares e bombeiros era ilegal e, a julgar pelo desinteresse para com a prisão dos militares, só correram o risco de fazer a reunião porque que para eles não dá cadeia. A única defesa dos militares hoje presos foi assinada pelos próprios militares, Jean Mary e Márcio Leal e publicada no Jornal Pequeno.

Nunca é demais lembrar que durante a greve dos policiais militares e bombeiros, que culminou com a ocupação da Assembléia Legislativa, num episódio que por pouco não redunda em tragédia, o único deputado federal que não saiu em defesa dos grevistas foi exatamente Edivaldo Holanda Júnior. E isso porque ainda tinha esperança de ser candidato de Roseana Sarney.

Não sejam covardes! Defendam os militares que caíram na esparrela de apoiar vocês! Se nada mais querem fazer, divulguem pelo menos uma nota de solidariedade às suas famílias.

1 pensou em “Covardes! Traidores! Edivaldo Holanda Júnior ainda não moveu uma palha em defesa dos militares. E eles já estão presos.

  1. Vi a 2 parte do Porto- Boa e ne3o gostei desse ramon…mau ptnciiosamenoo e poucas bolas recuperadas a meio-campo pois e9 essa a sua fune7e3o…Deve ter um excelente emprese1rio e bons padrinhos porque e9 muito fraco…O avane7ado centro tambe9m ne3o esteve bemj

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.