Arquivo da categoria: Política

Deixou saudades!! Pinheiro entra na rota dos melhores Carnavais do Brasil

O Carnaval de Pinheiro, promovido pela gestão do prefeito Luciano Genésio, estabeleceu-se, este ano, como o maior da história do município e do Maranhão, tendo entrado, em definitivo, na rota das melhores festas do Brasil.

Milhares de foliões, muitos deles vindos de outras cidades e de outros estados, tiveram a oportunidade de participar de uma vasta programação realizada na Praça José Sarney, no Centro da cidade.

Além de muita animação, os brincantes puderam se divertir com segurança. Prova disso é que nenhuma ocorrência grave foi registrada no circuito da alegria ao longo dos cinco dias de festa.

O Carnaval pinheirense reuniu bandas de renome nacional, como Forro Sacode, Chicabana e Solange Almeida, por exemplo, além de atrações genuinamente maranhenses, dentre elas Gerrard Lima, Bruno Shinoda, Hannah Vanessa,Andson Mendonça, Mayara Lins, Thiago Melony, Igor Oliveira, o DJ Junior Bulacha e as bandas Sedução Elétrica, Esfregue Dance, Prakatum e banda Reprise.

Outro destaque foram os chamados Blocos Organizados. O Canelas Cinzentas, por exemplo, arrastou mais de 15 mil brincantes ao som de Igor Oliveira e Mayara Lins.

O bloco das Patifas mostrou porque é um dos maiores do Nordeste ao desfilar com sua irreverência e criatividade.

A festa momesca em Pinheiro serviu também para movimentar consideravelmente a economia da cidade.

Atividades comerciais dos mais diversos segmentos lucraram significativamente com a presença dos milhares de brincantes.

A rede hoteleira, por exemplo, ficou completamente lotada.

Luciano Genésio acompanhou de perto toda a programação e, como é de praxe, fez questão de se divertir juntamente com o povo.

O prefeito avaliou a realização do evento como extremamente positiva.

“Pinheiro entrou, definitivamente, na rota dos melhores Carnavais do Brasil. E todos ganham com isso. Desde o folião, que tem a oportunidade de se divertir com segurança, até o comerciante a e própria gestão municipal, que arrecadam e lucram com a visita de milhares de pessoas”, disse.

Escândalo: Cassação de prefeito de São João do Caru teria custado R$ 50 mil para cada vereador

Segundo a rádio peão de São João do Caru, cada um dos dez vereadores que votaram a favor da cassação do prefeito Xixico (PTC) vai receber R$ 50 mil e mais cargos no novo governo. O acordo teria sido negociado com o presidente da Câmara de Vereadores, Dácio do Chico Crente (PSB), os ex-prefeitos Ednaldo (PSDB), Jadson (PSD) e Bidu (PDT).

A vereadora Juça (PHS) teria sido a única a não participar do acordo porque se recusou a integrar o grupo político que o vereador Dácio, Jadson e Bidu dizem liderar. Ela estaria ligada ao Fernando do Ipiranga, empresário de Santa Inês, que tem pretensão de ser candidato a prefeito de São João do Caru em 2020.

Além dos R$ 50 mil, cada vereador ainda teve direito de indicar cargos no governo do vice-prefeito Geraldo do Alberto, que foi empossado hoje pela manhã, na Câmara de Vereadores, inclusive com a presença do ex-prefeito Bidu, que fez um pronunciamento como o novo secretário municipal de Finanças.

Os cargos foram assim distribuídos entre os vereadores e ex-prefeitos: Vereador Júnior (PP) e ex-prefeito Jadson – indicaram a secretária de Educação (Jordana); vereador Nael (PPS) – indicou o secretário adjunto da Educação (Wadson); Vereador Dácio do Chico Crente – indicou o secretário de Saúde; vereador Batista da Santana (PRB) – indicou o coordenador da Casa de Apoio da Prefeitura, em São Luís; vereador Fanta (PSD) – indicou o secretário de Obras (Arimatéia); vereadora Nalva (PT do B) e ex-prefeito Edinaldo – indicaram um assessor; vereadora Tati (PSD) – indicou o pai, ex-vereador Valdo para ser assessor; vereadora Vanusa (PR) – indicou o marido Raul do Licota para ser assessor; vereador Alex (PSDC) – indicou

o secretário de Agricultura, Afrânio; vereador Coquinho (PSC) – indicou a filha para ser secretária de Assistência Social.

O povo de São João do Caru comenta que os mesmos que elegeram o Xixico são os que o estão cassando seu mandato. “Eles elegeram o Xixico, encheram a Prefeitura do povo deles e, agora, que não tem dinheiro para pagar a folha, culpam o pobre do Xixico e ainda cobram caro para cassar o mandato do homem. São os cupins da Prefeitura de São João do Caru. O próximo a ser cassado vai ser o Geraldo se não satisfazer as ambições desses cupins de prefeitura. Isso é que é debochar da cara do povo!”, disse indignado um popular que não quis se identificar.

“Se querem limitar o poder do TCE, não contem comigo”, dispara Wellington

O deputado estadual Wellington do Curso (PP) declarou que não apoia a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 02/2018, apresentada pelo deputado Júnior Verde (PRB), que cria limites para a atuação do Tribunal de Contas do Estado (TCE) no caso da edição de instruções normativas que tenham força de lei.

“Se querem limitar o poder de fiscalização do TCE, não contem comigo”, disparou.

Na prática, a proposta — que já conta com o apoio de quase 30 parlamentares da base governista na Assembleia Legislativa — protege prefeitos e prefeitas maranhenses que atrasam o pagamento da folha salarial do funcionalismo público, incluindo contratados e comissionados, e devolve aos gestores o direito marginal de destinar a verba pública para festividades locais, mesmo quando os servidores municipais estão sem receber seus salários ou os investimentos em setores essenciais, como saúde e educação, não estejam sendo corretamente aplicados.

Para Wellington, além da PEC de Júnior Verde ser claramente inconstitucional, a articulação dos deputados que se colocaram contra a norma do TCE é uma tentativa de limitar o poder de fiscalização e a independência da Corte de Contas.

“O Tribunal tem o poder de regulamentar próprio dos Tribunais do Poder Judiciário, ou seja, a Constituição conferiu ao Tribunal de Contas o poder de elaborar seu regimento interno e dispor sobre a sua competência e funcionamento. Qualquer afronta a esse regime é flagrantemente inconstitucional, conforme firme jurisprudência do STF”, ressaltou.

Até o momento, dos 42 deputados da Assembleia Legislativa do Maranhão, o progressista é o único que saiu em defesa da fiscalização e do combate à farra com dinheiro público impostos pela norma da Tribunal de Contas maranhense. É do deputado do PP, inclusive, a iniciativa de estender a aplicação do dispositivo ao Estado.

Deputado Josimar de Maranhãozinho prestigia carnaval no interior do Estado

O deputado estadual Josimar de Maranhãozinho prestigiou festas de carnavais de vários municípios maranhenses, entre eles, Centro Novo do Maranhão, Centro do Guilherme, Maranhãozinho, Maracaçumé, Pindaré-Mirim e Zé Doca.

Primeiro o parlamentar esteve no Bloco ‘Só no Passinho’, em Centro Novo do Maranhão, onde fez questão de curtir o bloco ao lado dos foliões. Depois participou da abertura oficial do carnaval do município de Centro do Guilherme, local de grande festa com blocos organizados, segurança, estrutura de som luz e palco de qualidade, além de grandes atrações.

Em seguida, o deputado foi a Maranhãozinho e destacou a satisfação de voltar à cidade onde iniciou sua carreira política. “É sempre bom voltar aqui. Posso afirmar que o carnaval sempre foi de muita qualidade, com as famílias se divertindo em clima de paz e harmonia”, enfatizou.

Josimar participou ainda de uma grande festa no balneário de Maracaçumé, evento que já tradição no município. Passou pelo bloco Carcará na cidade de Pindaré-Mirim e, por fim, prestigiou Zé Doca.

Francisca Primo apoia campanha de Carnaval do Governo do Estado

A presidente da Frente Parlamentar de Combate à Violência Contra a Mulher, deputada Francisca Primo (PCdoB), participou, na última quarta-feira (7), do lançamento da Campanha de Carnaval do Governo do Maranhão, que tem como tema “Não tô afim. Sem permissão, não toque em mim – Assédio é Crime”.

“Estendo meu total apoio para esta campanha que visa reconhecer e assegurar direitos às mulheres, haja vista que na mente de muitos foliões impera o ‘pode tudo no carnaval’, esquecendo que o assédio sexual é um crime”, acentuou Francisca Primo.

Durante o período do Carnaval serão realizadas ações de abordagens ao público, panfletagem e distribuição de informativos em todos os espaços de folia.

Dados da Secretaria Especial de Políticas para Mulheres do Governo Federal apontaram, através da Central de Atendimento à Mulher (Disque 180), um aumento de 88% nas denúncias de violência sexual no Carnaval de 2017 em relação ao ano retrasado. “Isso demonstra que as mulheres estão reagindo”, finalizou Francisca Primo.

Wellington condena suposta prática ilegal de secretários do Governo do Estado

Na sessão plenária de quinta-feira (8), o deputado Wellington do Curso (PP) utilizou a tribuna para condenar o suposto posicionamento de secretários do Governo que, segundo ele, estariam utilizando a condição de agentes públicos em benefício próprio.

O parlamentar abordou o assunto após o pronunciamento do deputado Raimundo Cutrim (PC do B) neste mesmo sentido.

Para Wellington, essa suposta prática prejudica apenas a população. “Secretaria não existe para beneficiar secretário! Essas denúncias têm que ser apuradas, afinal, estão praticando crime com a máquina pública. Quem vai sofrer com isso é a população. Solicito a atenção desta Casa e dos órgãos competentes para punir os culpados”, finalizou Wellington.

 

Crise: mais deputados governistas denunciam secretários candidatos

Blog do Jorge Aragão

Engana-se quem imaginou que o desabafo e a grave denúncia feita, na quarta-feira (07), na Assembleia Legislativa, pelo deputado estadual Raimundo Cutrim (PCdoB), que contou com o aparte de outro parlamentar governista, Raimundo Louro (PR), contra secretários do Governo Flávio Dino que são candidatos nas próximas eleições, seria um fato isolado.

Nesta quinta-feira (08), poderia se imaginar que o assunto seria esquecido, mas não foi e pelo menos mais quatro deputados, todos governistas, voltaram a afirmar que secretários do Governo Flávio Dino, que querem ser deputados, estariam cometendo crime eleitoral.

O assunto desta vez foi iniciado pelo deputado Josimar de Maranhãozinho (PR). O parlamentar mais votado em 2014, mas que tem um mandato apagado na Assembleia, utilizou a Tribuna para ratificar as palavras do colega Raimundo Cutrim e ainda chegou a citar o nome de Márcio Honaiser, secretário de Agricultura do Maranhão.

“Secretário está indo aos nossos municípios, à minha região especificamente e chega lá como secretário presenteando a oposição com dinheiro do governo, com equipamentos que custam mais de R$ 500 mil. No final de semana passada, a oposição com o Secretário Márcio Honaiser, que usa claramente a Secretaria para promover sua própria campanha, foi lá e presenteou com dois tratores, caminhões para a oposição do prefeito. Enquanto que o prefeito, que é meu aliado, prefeito reeleito, o prefeito de Araguanã, prefeito esse que discursou no evento do partido, do PR, representando todos os prefeitos e ali elogiou o governo, que é aliado do governo, em setembro pediu uma colaboração para o Festival do Peixe, não teve. Pediu uma colaboração, em novembro, para o aniversário da cidade, também não teve. Pediu uma colaboração agora para o carnaval e foram liberados cinquenta mil reais para fazer um carnaval com quatro noites de festa na cidade”, desabafou Maranhãozinho.

O deputado ainda deixou claro que se esse desmando continuar, ele deixará a base do Governo Flávio Dino.

“Então, isso eu já comuniquei às pessoas do nosso Governo, eu que faço parte desse governo, mas de forma alguma vou estar no governo que as pessoas que estão à frente, que representam o governo, lá na minha região, não respeitam o meu partido e muito menos os meus aliados”, finalizou.

Josimar de Maranhãozinho foi aparteado por outros três deputados governistas – Stênio Rezende (DEM), Sérgio Frota (PSDB) e Júnior Verde (PRB) – todos também reafirmaram as graves denúncias.

“O senhor Márcio Honaiser me dá também uma dor de cabeça em duas pequenas cidades, em Nova Colinas e em Benedito Leite. Ele chega, às vezes, com essas propostas para os prefeitos que dizem: não, eu voto com o deputado Stênio, citando o meu exemplo, aí ele diz: pois me dê o vice e dois ou três vereadores”, denunciou Stênio Rezende.

“Que o Executivo tenha no seu secretariado candidato a deputado, isso é normal no jogo democrático, mas não é normal o que está acontecendo. Não vamos esquecer que eles vão ser deputados. Nós já somos deputados. Quem apoia o Executivo, hoje, somos nós, aprovando projetos às vezes impopulares, mas estando de braços dados com o Executivo. O que está acontecendo é um abuso. E nós temos as prerrogativas, hoje, enquanto deputados estaduais e uma legislação que nos ampara, no sentido de limitar ações desses secretários que estão extrapolando”, afirmou Frota.

“O que está acontecendo é o uso realmente de forma, infelizmente, a prejudicar aqueles que são candidatos, porque quem tem o poder e esse poder está sendo utilizado para poder retirar prefeitos dos deputados. O sentimento que temos aqui, acho que é um sentimento compartilhado, é que estamos ajudando o governo para o governo vir contra nós. É o que está acontecendo, infelizmente”, encerrou Júnior Verde.

Apesar do desabafo de pelo menos cinco deputados governistas, ninguém do Palácio dos Leões, inclusive o próprio governador, que se diz probo e defensor da moralidade com o gasto público, se pronunciou sobre o assunto.

Resta também saber se o Ministério Público Eleitoral, diante de todas essas denúncias de abuso do poder político e econômico não irá se manifestar.

É aguardar e conferir.

Comunicação da Alema conquista quatro premiações no I Prêmio OAB de Jornalismo em Direitos Humanos

A comunicação da Assembleia Legislativa do Maranhão foi quatro vezes premiada, nesta quarta-feira (7), na solenidade de entrega da primeira edição do Prêmio OAB Maranhão de Jornalismo em Direitos Humanos. A sub-diretora de TV e Rádio Parlamentar, jornalista Jacqueline Heluy, conquistou o primeiro, segundo e terceiro lugar na categoria Webjornalismo. Já o repórter Ismael Gama ficou com o terceiro lugar na categoria Telejornalismo. O prêmio é um reconhecimento à imprensa maranhense e um incentivo à construção de uma cultura em Direitos Humanos.

Ao todo, 38 trabalhos participaram da seleção. As produções inscritas foram analisadas por uma comissão de jurados formada por representantes da Comissão de Direitos Humanos da OAB, Defensoria Pública da União, Sindicatos de Jornalistas e Radialistas e professores dos cursos de Comunicação das universidades de São Luís.

A equipe do Complexo de Comunicação da Assembleia Legislativa recebeu quatro prêmios. A jornalista Jacqueline Heluy foi a grande vencedora na categoria Webjornalismo, com as matérias especiais Ritual da Menina Moça (1º lugar), Preconceito contra a população LGBT (2º lugar) e Conflito Indígena envolvendo os Gamelas em Viana (3º lugar).

“Eu fico muito feliz mesmo. Parabenizo a OAB, parabenizo a equipe da TV Assembleia como um todo, porque eu não fiz essa reportagem sozinha. É um trabalho em conjunto e toda a equipe está de parabéns. Sinto-me muito honrada em fazer parte dessa equipe”, declarou Jacqueline Heluy.

Ismael Gama, repórter da TV Assembleia, foi premiado com o terceiro lugar na categoria Telejornalismo, pela matéria Extermínio LGBT, que mostrou a violência silenciada e sofrida por essa parcela da população no Maranhão. “Coroa todo um trabalho feito pela equipe da TV Assembleia. É uma equipe de profissionais que estão dispostos sempre a mostrar a realidade dos Direitos Humanos na nossa cidade, no nosso estado, e vê como é a vida dessas pessoas que precisam ser respeitadas. Estou extremamente feliz com esse prêmio”, afirmou.

O prêmio da OAB Maranhão foi uma forma de reconhecimento aos trabalhos com temas voltados aos direitos humanos, realizados em 2017 por profissionais da Comunicação em cinco categorias: Jornalismo Impresso, Radiojornalismo, Webjornalismo, Telejornalismo e Fotojornalismo, com homenagem póstuma especial para fotógrafo Francisco Campos.

“Representa um reconhecimento ao indispensável trabalho da imprensa, na função de difundir, divulgar e conscientizar a sociedade civil do Maranhão quanto à importância da defesa dos Direitos Humanos”, destacou Thiago Diaz, presidente da OAB-MA.

Rafael Silva, presidente da Comissão de Direitos Humanos da OAB-MA, ressaltou que a intenção foi fazer um prêmio com credibilidade e que reconhecesse aqueles que ajudam a difundir a defesa dos direitos humanos. “É o conjunto do grupo e das pessoas em situação de vulnerabilidade que está premiando esses profissionais através da OAB”, assinalou.

Prefeito de Pinheiro diz que Fernando Furtado é racista, preconceituoso e mentiroso

Após perder as eleições do sindicato dos pescadores de Pinheiro, o deputado Fernando Furtado (PCdoB) deu início a uma perseguição contra o prefeito Luciano.Após anunciar em sessão que vai pedir “relatório e investigação profunda” na saúde de Pinheiro, o deputado usa sua mídia desmoralizada para espalhar mentiras sobre a gestão municipal de Pinheiro.

O deputado, sem saber sequer do que se tratava, usou uma manifestação dos professores de Pinheiro que reivindicavam agilidade do plano e Cargos e Carreiras, para mentir dizendo que os salários estão atrasados no município.Acontece que o deputado pegou em fio pelado e o prefeito Luciano não deixou barato:

“Pinheiro nunca teve um deputado para trabalhar pela cidade e agora arrumou mais um para espalhar mentiras e promover um desserviço a população; esse cidadão, além de discriminar índio, negro, homossexuais e pescadores, é mentiroso; responde a diversos processos na justiça e acabou de passar por uma derrota esmagadora no município; a própria justiça pôs um fim em mais de uma década de desmandos dentro do sindicato dos pescadores; político homofóbico, racista e mentiroso não precisamos aqui e não terá vez!!

Sousa Neto repercute denúncia sobre suposto uso eleitoreiro de secretarias do governo

O deputado estadual Sousa Neto (PROS) utilizou a liderança do Bloco de Oposição, na sessão plenária desta quarta-feira (7), para se solidarizar ao deputado Raimundo Cutrim (PCdoB), que denunciou suposta máfia eleitoreira nas secretarias do governo Flávio Dino, em troca de votos, no interior do Maranhão.

“As secretarias estão sendo usadas para fins eleitoreiros. O deputado Raimundo Cutrim fez uma denúncia gravíssima contra o governador, um verdadeiro desabafo de uma pessoa respeitada no Estado do Maranhão, com independência e autoridade. Segundo ele, notas foram atestadas sem verificar se o serviço foi executado. Como deputado coerente e respeitado nesta Assembleia, o governo do Estado tem o dever de, ao menos, averiguar o teor das denúncias e receber o documento que foi enviado pelo parlamentar, já que, nós da oposição somos ignorados pelos comunistas, quando solicitamos alguma informação acerca de qualquer que seja a obra ou sobre a implementação de algum serviço”, apontou o parlamentar.

Sousa Neto voltou a criticar a gestão comunista pela falta de respeito com os deputados, principalmente com os da bancada governista. “Como deputado aliado, Cutrim deu uma aula de como são tratados os deputados do governador Flávio Dino. Logo ele que tem uma folha de serviços prestados pela sociedade do Maranhão, como secretário de Segurança Pública por quase uma década e de sua atuação no Poder Legislativo Estadual. O que hoje vimos aqui é que não só ele, como vários externaram seu apoio ao parlamentar, já que também passam pela mesma situação”.

Segundo Sousa neto, Cutrim apresentou, em sua denúncia, documentos que foram atestados sem comprovar se os serviços foram executados. “É uma vergonha, os secretários que são candidatos do governador usando da força do Estado, como foi mostrado pelo deputado Cutrim, em várias cidades aqui já mencionadas também por outros parlamentares governistas, de forma desproporcional, o que torna praticamente inviável para qualquer deputado manter as suas bases, até porque todas as emendas parlamentares estão sendo usadas para comprar as ambulâncias, viaturas e fazer a entrega no La Roque, uma chavezinha com quatro deputados segurando uma chave e o prefeito”, criticou.

Como integrante do grupo de Oposição, Sousa Neto voltou a afirmar que irá denunciar toda e qualquer prática ilícita com a verba pública. “O governador afirmou que nenhum secretário de Estado dele seria candidato, e mais uma vez foi incoerente, voltando atrás das suas declarações. Eles estão usando de toda força que tem a sua Secretaria para poder se eleger. Esse fato trazido ao conhecimento desta Casa pelo deputado Raimundo Cutrim só vem a comprovar às práticas que já acontecem desde o início da gestão, e que agora, em ano eleitoral, devem se acirrar ainda mais. A Oposição estará atenta para denunciar todas às vezes em que tivermos provas do abuso no uso do dinheiro público”, concluiu.