Roseana registra pedido de candidatura e declara mais de R$ 11 milhões em bens

A ex-governadora Roseana Sarney (MDB) teve incluído hoje, no sistema eletrônico DivulgaCand, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o seu pedido de candidatura para concorrer ao seu quinto mandato como autoridade máxima do Maranhão.

A emedebista registou um crescimento do seu patrimônio, segundo declaração de bens apresentada à Justiça Eleitoral.

Roseana afirmou possuir R$ 11.427,380,30 em bens, valor bem superior ao que foi informado na campanha de 2010, quando ela elegeu-se no primeiro turno. À época, a então governadora afirmou possuir R$ 7.838.530,34.

A evolução patrimonial de Roseana é ainda maior quando é feito um comparativo com o ano de 2006, quando ela perdeu o pleito para o pedetista Jackson Lago, já falecido.

Na ocasião, a filha do ex-presidente José Sarney, que já havia governado o Maranhão por dois mandatos, garantiu possuir apenas R$ 143. 238,38.

Vice milionário – O empresário Ribinha Cunha (PSC), candidato a vice-governador na chapa de Roseana, também apresentou uma prestação de contas bem aquinhoada, diferentemente de Carlos Brandão, atual vice-governador e que empobreceu, juntamente com o governador Flávio Dino (PC do B), nestes três anos e oito meses no comando do Palácio dos Leões.

Irmão do deputado estadual Leo Cunha (PSC), o empresário da região Tocantina afirmou possuir R$ 3.447.398,10.

Ribinha também ficou mais pobre se comparado ao ano de 2016, quando disputou o cargo de prefeito de Imperatriz.

Nesta campanha, ele apresentou uma declaração da ordem de R$ 4.594.138,62.

Senadores – O senador Edison Lobão (MDB) e o deputado federal Sarney Filho (PV), candidatos do grupo Sarney ao Senado, também tiveram evolução patrimonial.

Lobão afirmou possuir R$ 8.632.545,69 em bens. Em 2010, sua fortuna estava avaliada em R$ 5. 093.842,25.

Sarney Filho declarou R$ 6.163.599,06. Em 2014, seu patrimônio era de R$ 4.752.376,77.

Em 2010 e 2006, os valores divulgados foram menores – R$ 4.077.996,92 e R$ 4.102.728,39, respectivamente.

Blog do Gláucio Ericiera

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.