Redução de homicídios já salvou 883 vidas na Grande São Luís desde 2015

A redução dos homicídios na Grande São Luís já significa pelo menos 883 vidas salvas desde 2015, quando uma nova política de Segurança Pública foi colocada em prática no Maranhão. Desde então, tem havido uma queda constante da criminalidade no Estado.

O cálculo das vidas salvas leva em conta o cenário que havia em 2014 e os índices mais positivos que se verificaram entre 2015 e o primeiro quadrimestre de 2018.

Se o padrão de homicídios de 2014 tivesse se mantido, seriam 3.032 casos nestes 40 meses que se passaram desde então. No entanto, com a redução progressiva da criminalidade, o Maranhão teve um número bem menor, com uma diferença de 883 vidas poupadas.

Pela primeira vez, o Maranhão tem mais de 12 mil policiais atuando no Estado. Mais de mil novas viaturas foram entregues. Novos prédios foram abertos para ampliar o poder de investigação e prevenção da polícia. Essas e outras medidas se refletem na queda da violência.

Redução constante

O primeiro quadrimestre deste ano apresentou resultados históricos no combate à criminalidade. O número de homicídios na Grande São Luís caiu 62% na comparação com os quatro primeiros meses de 2014.

De janeiro a abril deste ano, foram 116 casos na Grande São Luís, 62% a menos que os 302 homicídios verificados em 2014.

Entre 2014 e 2015, a queda nos homicídios no primeiro quadrimestre foi de 7%. Entre 2015 e 2016, foi de 12%. Entre 2016 e 2017, de 13%. E entre 2017 e 2018, de 46%.

Ou seja, é possível afirmar que os quatro primeiros meses de 2018 representam um marco no combate aos homicídios, com a maior redução verificada em quatro anos até agora.

Fora da lista

O Maranhão conseguiu outro feito histórico recentemente. Em março, a organização de sociedade civil mexicana Segurança, Justiça e Paz anunciou que São Luís deixou a lista das 50 cidades mais violentas do mundo. Agora, é a única do Nordeste a não constar na pesquisa.

A entidade realiza a pesquisa anualmente e considera as taxas de homicídios por 100 mil habitantes em cidades com mais de 300 mil moradores para medir o índice de violência.

“A capital do Maranhão saiu desta lista após os investimentos em viaturas, efetivo, inteligência policial, seriedade e firmeza na condução da segurança. O Maranhão está fora desta lista, mostrando que uma organização internacional reconhece o trabalho que estamos fazendo na segurança pública”, disse o governador Flávio Dino.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.