Nenzim Júnior roubava gado do pai e matou para não ser descoberto

A polícia já localizou e prendeu Nenzim Júnior. Ele estava foragido e é o principal suspeito no assassinato do próprio pai, Manoel Mariano, o Nenzim, ex-prefeito de Barra do Corda.

Quando foi ouvido pelos delegados antes de ser preso, Nenzim Júnior contou uma versão esquisita que não convenceu e acabou se complicando, passando de principal testemunha para principal suspeito.

Durante entrevista, o secretário de Segurança Jefferson Portela deixou claro que a versão de Nenzim Júnior não bate com as informações obtidas pela perícia realizada na cena do crime e no corpo da vítima.

De acordo com a perícia, o ex-prefeito  Nenzin foi morto dentro do carro, e não fora, como contou o suspeito. Para a polícia, foi o próprio Júnior quem atirou no pai dentro do carro.

Na cadeia, ele disse que amava o pai. Mas pelo jeito, ele amava mais os gados de Nenzim

Portela disse que “Júnior do Nenzim” estava roubando gado do próprio pai. Teria roubado mais de 500 cabeças de bovinos, e quando viu que o pai estava prestes a descobrir o ilícito, planejou assassiná-lo, com a ajuda de dois vaqueiros.

Um desses vaqueiros, identificado como Luzivan, foi preso ontem. Também está preso um homem identificado como David, que providenciou para apagar os resquícios do homicídio, mandando lavar a picape Ranger de “Júnior do Nenzim”, na qual o ex-prefeito foi morto. Um terceiro vaqueiro, também do grupo de ladrões de gado de “Júnior do Nenzim”, é procurado pela polícia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *