Estudantes do 4º e 5º anos da Prefeitura de São Luís participam da 15ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas

Estudantes do 4º e do 5º ano do Ensino Fundamental das escolas da Prefeitura de São Luís participaram, nesta terça-feira (29), da 15ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP). Entre os principais objetivos da competição está o de estimular e promover o estudo da matemática e também contribuir para a melhoria da qualidade da educação básica no Brasil. Todas as 112 escolas da rede municipal de São Luís que ofertam as séries iniciais foram mobilizadas pela gestão do prefeito Edivaldo Holanda Junior para participar da OBMEP.

Para o titular da Secretaria Municipal de Educação (Semed), Moacir Feitosa, as olimpíadas são um incentivo a mais para os estudos, visando também a qualificação do ensino. “Os estudantes são motivados a participar, sabendo que receberão certificados e que, num futuro bem próximo, poderão receber prêmios e bolsas de estudo quando fizerem a olimpíada específica das séries finais. Professores e demais servidores da secretaria entendem a importância deste projeto, e por isso se mobilizam e envolvem os estudantes. E assim, a Educação sai fortalecida”, assegura Moacir Feitosa.

O coordenador municipal da OBMEP em São Luís, professor Marcos dos Santos Souza,, diz que a mobilização das escolas é feita várias semanas antes da aplicação da prova e todos os anos a frequência é muito boa, e os resultados também são sempre melhores. “São 15 questões objetivas e de múltipla escolha, que exigem raciocínio lógico, e que também necessitam do preenchimento do gabarito. É tudo novo para os alunos das séries iniciais, que já começam a se familiarizar com um estilo de prova que vão encontrar nos concursos e faculdades. O que é muito bom, para que adquiram experiência”, comenta Marcos Souza.

SÉRIES FINAIS

A primeira etapa da OBMEP das séries finais (6º ao 9º ano) foi realizada no dia 21 de maio, e a segunda etapa aconteceu dia 28 de setembro. As escolas estão aguardando o resultado desta última etapa. A Unidade de Educação Básica (U.E.B.) Alberto Pinheiro, no Centro de São Luís, teve 15 de seus alunos aprovados para a etapa estadual da olimpíada relativa às séries finais. Nesta terça-feira (29), praticamente todos os estudantes do 4° e 5° anos da escola fizeram a prova – 500 no total, sendo 250 da polo e os demais do anexo Nossa Senhora Aparecida, no Monte Castelo.

O gestor da U.E.B. Alberto Pinheiro, Leandro Silva, informou que até sexta-feira (1º)  todas as provas serão corrigidas e enviadas para a Coordenação Municipal da OBMEP. “Ao participar das Olimpíadas os estudantes ganham, além de conhecimento, maturidade; eles recebem certificado e incentivo e gosto pela matemática”, assinala Leandro Silva.

A professora Maria José Rodrigues Nascimento, das séries iniciais (1º ao 5º ano) na U.E.B. Alberto Pinheiro, disse que os provas da OBMEP são um estímulo a mais para os estudos. “Tanto o formato da prova quanto sua aplicação são novos para os estudantes de 4º e 5º anos; as questões são de interpretação e contribuem para o crescimento dos estudantes, preparando-os para sua próxima etapa, que são as séries finais do Fundamental”, destacou Maria José.

A estudante Alice Aires Aguiar, do 4º ano na Alberto Pinheiro, falou sobre sua experiência em fazer pela primeira vez a prova da OBMEP: “Eu gostei muito da prova, estava ansiosa para fazer, achei bem fácil, consegui responder todas as questões; e as orientações da professora antes de começar a prova também me ajudaram bastante”, afirmou.

Na escola Nossa Senhora das Graças, anexo da U.E.B Sá Vale, cerca de 50 alunos estão participando da 2ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas – nível A. Este é o segundo ano que a escola participa e de acordo com a gestora Flávia Ramos a expectativa para que os estudantes se saiam bem é ainda maior.

“No primeiro ano participando da OBMEP nossos estudantes tiveram um ótimo resultado mesmo não estando tão familiarizados com a metodologia da prova. O 4º ano teve 72% de acertos e o 8º ano teve 85%. Esse ano a nossa expectativa é bem maior porque o nível das turmas é bem elevado, são alunos alfabetizados, que estão tendo várias intervenções pedagógicas pela própria rede municipal, passaram por uma preparação mais específica, fizeram simulados e estão tendo diversas oportunidades de aprender cada vez mais. Eles estão muito animados”, afirmou a gestora.

A estudante do 5ª Ano, Mirella Helena Dantas, de 11 anos, gostou bastante da prova. Ela disse que matemática é sua matéria preferida e que faz questão de aprender já pensando no futuro. “Essa prova foi muito boa. Eu adoro matemática principalmente porque tem tudo a ver com o que eu quero fazer quando eu crescer. Eu quero ser estilista e a matemática vai me ajudar nos desenhos, nas medidas das peças. Então quero aprender cada vez mais para seguir o meu sonho”, explicou.

SOBRE A OBMEP

A realização Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP) é de responsabilidade do Ministério da Ciência, Tecnologia, Informação e Comunicações (MCTIC), do Ministério da Educação (MEC) e do Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA). O projeto conta com o apoio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM), do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), e do Governo Federal.

A olimpíada é realizada com o objetivo de estimular e promover o estudo da matemática; contribuir para a melhoria da qualidade da educação básica; identificar jovens talentos e incentivar seu ingresso em universidades, nas áreas científicas e tecnológicas; incentivar o aperfeiçoamento dos professores das escolas públicas; contribuir para a integração das escolas brasileiras com as universidades públicas, os institutos de pesquisa e com as sociedades científicas; e promover a inclusão social por meio da difusão do conhecimento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.