Câmara critica postura de Edivaldo Júnior em relação a servidores da Multicooper‏

Funcionários da empresa Multicooper, que prestaram serviços à Prefeitura de São Luís na área de educação, estão acampados desde a manhã de ontem em frente ao Palácio de La Ravardière, sede do governo municipal. O protesto é contra a falta de pagamento que já dura 20 meses.
Na manhã de hoje, os manifestantes conseguiram adentrar à prefeitura. Eles afirmam que só sairão de lá quando o prefeito Edivaldo Holanda Júnior receber os cooperados. Até a sexta-feira, a categoria espera contar com o apoio dos Guardas Municipais que estão aquartelados há um mês e dos socorristas do Samu que chegaram a paralisar suas atividades reclamando das condições de trabalho.
Ontem, na Federação dos Trabalhadores da Indústria no Estado do Maranhão (Fetiema), o secretário Municipal de Educação de São Luís (Semed), Geraldo Castro (PCdoB), tentou mediar um acordo entre e cooperados e terceirizados que prestaram serviços para a Município, mas as negociações não tiveram o êxito esperado porque os acordos individuais só iriam beneficiar os trabalhadores da Result. Os cooperados da Multicooper não concordaram com o que foi exposto e decidiram sair em caminhada à sede da Prefeitura para que uma nova proposta fosse apresentada.
Para a cooperada Joelma Viana Cantanhêde, os trabalhadores da Multicooper são de fundamental importância para manter o funcionamento das instituições de ensino visto que eles são maioria no quadro de funcionários. Por isso, deveriam ser mais valorizados.
“O acordo que foi firmado em juízo é que seria pago o retroativo parcelado em 40 vezes, que é um absurdo, mais o salário do mês. Mas não recebemos nem um e nem outro. Nós ainda temos nem previsão para receber o que é nosso. Disseram que poderia ser 15 de janeiro, mas o que vamos fazer até lá sem dinheiro?”, afirmou a funcionária da empresa.
Desde ontem, os vereadores Dr. Damasceno (PSL) e Fábio Câmara (PMDB) estão buscando uma mediação das negociações entre cooperados e Prefeitura.  Fábio, por exemplo, criticou a postura do prefeito Edivaldo Júnior em relação ao servidor público municipal.
— Uma das promessas do prefeito [Edivaldo Júnior] na campanha foi à valorização do servidor público. No entanto, os Guardas Municipais estão aquartelados há um mês, os socorristas do Samu estão sem condições de trabalho, os médicos ameaçaram demissão coletiva por falta de estrutura mínima e os cooperados e terceirizados até hoje não tiveram suas reivindicações atendidas pela Prefeitura. Se ele [o prefeito] continuar com essa postura de intransigência, perderá com certeza o apoio do movimento sindical e dos servidores públicos, — declarou Câmara.

1 pensou em “Câmara critica postura de Edivaldo Júnior em relação a servidores da Multicooper‏

  1. Meu caro blogueiro acho que já deu tempo de vc postar a baixaria que seu miguxo Fábio Câmara fez ontem, mostrando seu comportamento totalmente descontrolado, esse cidadão e tal vereador tem que no mínimo ter uma postura de uma pessoa educada. Atritos não levam à nada, vereador seja mais coerente e disciplinado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.