Uma preocupação justa e pertinente

Blog do Jorge Aragão 

Em pronunciamento na tribuna da Assembleia Legislativa, o deputado André Fufuca (PSD) pediu o empenho dos seus colegas de plenário e da bancada federal do Maranhão para que envide esforços no sentido de ajudar os agricultores maranhenses que, devido à última seca registrada no país, estão sem condições de pagar os empréstimos contraídos junto aos bancos. Ele anunciou que nesta terça-feira (7) o assunto será discutido no Congresso Nacional.

André Fufuca (foto) lembrou que a seca do ano passado foi a pior nos últimos 10 anos e a perspectiva para esse ano também é preocupante para o agricultor, uma vez que não é apenas uma condição climática, mas acima de tudo, para muitos nordestinos, é uma questão de sobrevivência. “Eu venho aqui para dar o meu abraço e a minha mão a estes agricultores que estão precisando do apoio desta Casa. Também faço um pedido aos deputados federais e senadores para que se empenhem para ajudar essa classe que tanto ajudou nosso Estado e que hoje precisa de nossa ajuda”, disse o parlamentar.

No ano passado foi decretado estado de emergência em 64 municípios maranhenses. Em Grajaú, foi considerado um dos maiores focos de incêndios do país com mais de 80 casos; Mirador foi o segundo do Estado com 60 casos de incêndio, na região da seca do país.  “Hoje fica difícil o pequeno produtor pagar o empréstimo tirado para a sua produção. Por isso, peço mais uma vez ajuda  a esta gente corajosa”.

Em apartes os deputados Stenio Rezende (PMDB) e Othelino Neto (PPS) elogiaram o pronunciamento de André Fufuca. Stênio disse ser fundamental a classe política do Maranhão se sensibilizar para esse fato e buscar uma saída para ajudar o produtor nordestino, não só da pecuária, mas também da produção de grãos e de alimentos.  “Essa crise – que é a maior dos últimos 50 anos – abalou muito a estrutura econômica de milhares de pessoas. Sem dúvida nenhuma, esse assunto é muito oportuno e merece a atenção de todos nós”, disse Stênio Rezende.

Othelino Neto disse que a seca registrada no ano passado é um reflexo da forma insustentável que o ser humano tem utilizado os recursos naturais. “É um problema muito sério e se agrava pela falta de políticas públicas”, disse o parlamentar.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.