Edilázio Júnior destaca avanço tecnológico no Tribunal de Justiça do MA

Agência Assembleia 

O avanço tecnológico no acompanhamento do julgamento na 2ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJ/MA) foi destaque na Assembleia Legislativa na manhã desta quarta-feira. O deputado estadual Edilázio Júnior (PV) falou sobre a possibilidade dos advogados e partes em processos poderem acompanhar o julgamento online e também na celeridade na publicação do acórdão após a decisão dos desembargadores.

A 2ª Câmara Cível traz a novidade idealizada pelo desembargador Marcelo Carvalho e desenvolvida pela equipe de informática do TJ no julgamento de processos. Segundo o deputado Edilázio Júnior – que acompanhou a sessão na última terça-feira, 7 – os advogados agora podem acompanhar online o voto do relator do processo enquanto este estar sendo lido.

Pelo que foi relatado pelo deputado do PV na tribuna da Assembleia Legislativa, a iniciativa é do desembargador Marcelo Carvalho (que junto com os desembargadores Nelma Sarney e Vicente de Paula compõem a 2ª Câmara Cível). É uma ideia única até o momento nos tribunais do Brasil.

“É um projeto de vanguarda que existe somente na 2ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Maranhão”, ressaltou Edilázio Júnior.

Além do voto do relator online, outra novidade que a 2ª Câmara Cível apresenta é a publicação do acórdão do julgamento em cerca de 20 minutos após o fim da análise dos desembargadores.

Na opinião do parlamentar, isso facilita o acesso das partes e dos advogados a decisão dos magistrados e ainda demonstra que há celeridade na justiça maranhense, que é algo almejado pela sociedade.

“O que demoraria um ou dois dias para ser publicado agora pode ser visto em cerca de 20 minutos. Isso é celeridade que leva dignidade e cidadania as pessoas quem buscam a justiça”, disse o deputado.

Divulgação – Pela originalidade do projeto, o deputado Edilázio Júnior disse que o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) poderia sugerir a implantação do mesmo em outros tribunais do país.

E como sugestão, Edilázio pediu para que o presidente do TJ, desembargador Guerreiro Júnior, utilizasse a ideia não somente nas demais câmaras como também no pleno do tribunal. A mesma sugestão foi dada a desembargadora Anildes Cruz, presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) para que a corte utilize a ideia posta em prática na 2ª Câmara Cível.

“Pouca gente sabe da celeridade que essa Câmara tem conseguido por meio dessa iniciativa do desembargador Marcelo Carvalho. Iniciativa que vale a pena ser copiada não somente aqui no Maranhão como também em todo o Brasil”, finalizou Edilázio Júnior.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.