No programa eleitoral, Zé Reinaldo mostra ilegalidade cometida por João Alberto

da assessoria

O candidato a senador pelo Maranhão, José Reinaldo Tavares (PSB), relembrou o flagrante de desrespeito à lei cometido por João Alberto, hoje candidato a senador pelo PMDB, que distribuiu durante comício no município de Bacabal equipamentos apreendidos pela Receita Federal a aliados políticos.

A apreensão de aparelhos de TV e outros equipamentos foi realizada, em 1996. As mercadorias, doadas ao Estado, deveriam ser entregues a instituições como escolas e hospitais. Mas, o aliado de Sarney distribuiu para seus correligionários políticos.

Naquela época, quando descumpriu a legislação, João Alberto ocupava o cargo de governador do Maranhão. Este ano disputa uma vaga ao Senado como candidato do grupo Sarney. “Pergunto a vocês, quem não cumpre a lei tem condição de fazer leis? Quem não cumpre a lei tem condição de fiscalizar e ser senador da República?”, questionou Zé Reinaldo.

Para o candidato socialista, não se pode fazer da política uma feira para trocas de votos. “Devemos eleger senadores que respeitam o voto e a vontade de escolher livremente. Precisamos mostrar ao Brasil um Maranhão decente, que tem vergonha dessa política que fez do nosso estado um dos mais atrasados do país”, finalizou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.