Em coletiva vapt vupt, Jackson Lago afirma que é candidato

Jackson Lago durante coletiva ao lado do deputados Edivaldo Holanda e Roberto Rocha

Da Assessoria de Jackson Lago

O ex-governador Jackson Lago (PDT) concedeu coletiva no final da tarde de hoje no comitê pedetista no Olho d’Água para falar sobre a decisão do TSE que estende a Lei Ficha Limpa aos políticos condenados por colegiado antes da promulgação da Lei.

Foi uma coletiva rápida: poucos jornalistas, poucos veículos e poucas perguntas. Mas o pedetista falou o que interessava. Ele disse que sua candidatura está mantida e que vencerá as eleições de outubro.

Jackson Lago confirma que concorrerá nas eleições ao governo

Um dia depois do Tribunal Superior Eleitoral, TSE, decidir estender a Ficha Limpa aos políticos com condenação por órgãos colegiados antes da promulgação da lei, Jackson Lago confirmou a manutenção de sua candidatura ao governo do Estado nas eleições de outubro deste ano.

Em entrevista concedida à imprensa no final da tarde desta sexta-feira na sede do diretório regional do PDT, Jackson Lago afastou dúvidas sobre sua retirada da disputa e disse que homologará a candidatura em convenção partidária marcada para o dia 26 de junho, no Grêmio Lítero Recreativo, em São Luís.

“A decisão do TSE já era esperada. Mas, a candidatura está mantida. Serei candidato. Nossa ficha é absolutamente limpa. Não houve nenhuma decisão contra mim”, garantiu o pré-candidato do PDT.

O pré-candidato salientou que não passa de mais uma manobra do grupo Sarney em querer enfraquecer sua candidatura, plantando dúvidas sobre sua condição de elegibilidade.

Acompanhado dos presidentes do PTC, deputado estadual Edivaldo Holanda; e do PSDB, deputado federal Roberto Rocha, PPS, Paulo Matos, partidos que estarão coligados na eleição majoritária deste ano, o pré-candidato ao governo disse ter a sensação de que aos 75 anos de idade estará enfrentando a última batalha de um ciclo iniciado há 40 anos.

Segundo Jackson Lago a manifestação do Tribunal Superior Eleitoral, TSE, em estender a Lei da Ficha Limpa aos políticos já condenados não o atinge de forma alguma, já que se trata de uma definição administrativa e não jurisdicional.

“Querem impedir de qualquer maneira minha participação no processo como fizeram em 2002. A situação, porém, hoje é outra. Vamos enfrentar o grupo Sarney em outra circunstância, depois de o Brasil inteiro tomar conhecimento sobre quem é o senador José Sarney”, afirmou Jackson Lago. Disse ainda não ter dúvida de que derrotará o grupo Sarney nas urnas, como ocorreu nas eleições de 2006.

Unidade

Ao comentar sobre conversas mantidas com lideranças do PSB e PCdoB há cerca de 15 dias, Jackson Lago defendeu a formação de uma frente de oposição no estado com o propósito de tornar a eleição plebiscitária. Reforçou, no entanto, que na hipótese do segundo turno todos os partidos da oposição estarão juntos.

Durante a entrevista, o pré-candidato do PDT informou que não manteve conversas com o deputado federal Flávio Dino (PCdoB) no sentido de formar uma unidade neste momento. Mas afirmou que terá imenso prazer em conversar com todas correntes que desejaram o Maranhão livre.

1 pensou em “Em coletiva vapt vupt, Jackson Lago afirma que é candidato

Deixe um comentário para jean paulo Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.