Sedel estuda implantação campos de grama sintética

O governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do Esporte e Lazer (Sedel), esteve em reunião na segunda-feira (10) com a Federação Maranhense de Futebol 7 (FMAF7) para tratar sobre a implantação de novos campos de grama sintética na capital São Luís. O encontro, que ocorreu na sede da Sedel, contou com a presença do secretário de Esporte e Lazer Hewerton Pereira e do secretário adjunto em Esporte Educacional, Américo Lobato.

A popularidade dos gramados sintéticos vem crescendo com o passar dos anos, devido à diminuição dos custos de manutenção. Entretanto, a popularização não é como esperada, tendo em vista que a maior parte dos campos é de detenção privada. “A gente vê a necessidade de implantação no Maranhão, pois em outros estados já tem campos abertos ao público. Sabemos da dificuldade de manter um campo de grama natural, pois, por exemplo, em épocas de chuva, é preciso paralisar as escolinhas”, afirmou o presidente da Federação, Waldemyr Rosa.

Valdemyr falou ainda sobre a importância do projeto, denominado de ‘Campo Digno’, para o crescimento do fomento à pratica da modalidade. “Esse será o principal elo para fomentação do fut7, pois não conseguimos avançar com a modalidade por conta do pouco número de campos. Então, com a construção, o número de atletas para participar será ainda maior”, enfatizou.

O trabalho de execução do projeto ocorrerá por meio da Lei de Incentivo ao Esporte, e permite a construção de campos para futebol 7 e futebol 11 (que podem ser divididos em fut7) em grama sintética, diminuindo os custos de manutenção e divulgação dos campos. “A Sedel auxiliará na elaboração e execução do projeto desses campos de grama sintética, que beneficiarão de forma direta um grande número de maranhenses que querem praticar a modalidade”, afirmou o secretário adjunto Américo Lobato.

Para o gestor da pastas de Esportes, essa será mais uma ação que contribuirá para o fomento à prática esportiva. “Nós sempre nos esforçamos para oferecer atividades esportivas para a comunidade e, com a implantação de mais um projeto que forneça subsídios para que as pessoas pratiquem o futebol society, o esporte amador maranhense só tem a ganhar”, destacou Hewerton Pereira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.